Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2016

SOLIDÃO - OSHO

Imagem
SOLIDÃOA solidão e o silêncio são dois aspectos de uma experiência, dois lados da mesma moeda. Se alguém quiser experimentar o silêncio se tem que entrar em uma solidão total. Ele está lá.
Nascemos sozinhos, morremos sozinhos. Entre estas duas realidades, criamos mil e uma ilusões de estarmos juntos em todos os tipos de relacionamentos, amigos e inimigos, amores e ódios, nações, raças, religiões. Criamos todos os tipos de alucinações apenas para evitar um fato: que estamos sozinhos. Mas tudo o que fazemos, a verdade não pode ser alterado. É assim, e ao invés de tentar escapar da solidão, o melhor caminho é a alegrar-se nela. Alegrai-vos na sua própria solidão é isso do que se trata a meditação é. O praticante é aquele que mergulha profundamente na sua solidão, sabendo que nós nascemos sozinhos, nós vamos morrer sozinhos, e, no fundo, estamos  vivendo sozinhos. Então por que não experimentar o que a solidão é? É a nossa própria natureza, nosso próprio ser.
OSHO

EXISTÊNCIA - OSHO

Imagem
EXISTÊNCIADa menor folha de grama para a maior estrela, tudo é necessário, igualmente necessário. Não há hierarquia na existência. A folha da grama e a estrela não tem nenhuma desigualdade, é tudo igual. A existência suporta as duas da mesma maneira, não faz discriminação. Para os pecadores, para os santos, é o mesmo. O sol brilha para todos, as flores desabrocham para todos, os pássaros cantam para todos. É a nossa casa! Sem a felicidade isso não tem sentido. Então, toda a minha abordagem aqui é ajudá-lo a ser alegre, feliz, cantando e dançando, criando todos os dispositivos para que você possa relaxar, sair de sua tristeza condicionada, sem a seriedade carrancuda, para que você possa ser crianças novamente, andar sobre beira  da praia no mar coletando  conchas, pedras coloridas, correndo atrás de borboletas, recolhendo flores silvestres com grande admiração e reverência. OSHO Fonte:http://www.osho.com/pt/read/osho/osho-on-topics/existence

VIDA, AMOR, RISO - OSHO

Imagem
VIDA, AMOR, RISOE o quarto: seja nada. Quando você começa a achar que você é alguém, você pára; então, o amor não flui mais. O amor só flui de alguém que é um ninguém. O amor habita somente no nada. Quando você está vazio, há amor. Quando você está cheio de ego, o amor desaparece. Amor e ego não podem existir juntos. O amor só pode existir com Deus, mas não com o ego, pois amor e Deus são sinônimos. É impossível amor e ego estarem juntos. Assim, seja nada. Este é o significado de ser humilde, de espírito pobre. Jesus diz: Abençoado são os de espírito pobre, pois deles é o Reino de Deus. Esses quatro passos... – e agora os sutras serão fáceis de serem compreendidos. Primeiro... A quem devo ir para aprender sobre meu Amado? Kabir diz: “Aonde devo ir para aprender sobre o meu amado? Onde está meu amado? Onde está sua morada? E quem pode mostrá-la a mim?”. Kabir diz: Assim como você pode nunca encontrar a floresta. Se você ignorar a árvore, Assim também ele nunca pode ser encontrado em abstra…

PATANJALI - OSHO

Imagem
PATANJALIPatanjali é raro. Ele é uma pessoa iluminada como Buda,  como Krishna, como Cristo, como Mahavira, Maomé, Zaratustra, mas ele é diferente de uma certa maneira. Buda, Krishna, Mahavira, Zaratustra, Mohammed – nenhum deles tem uma atitude científica. Eles são grandes fundadores de religiões. Eles mudaram todo o padrão da mente humana e sua estrutura, mas a sua abordagem não é científica. Patanjali é como um Einstein no mundo dos budas. Ele é um fenômeno. Ele poderia facilmente ter sido um vencedor do Prêmio Nobel como um Einstein ou Bohr ou Max Planck ou Heisenberg. Ele tem a mesma atitude, uma mesma abordagem com uma mente rigorosa e científica. Ele não é um poeta; Krishna é um poeta. Ele não é um moralista; Mahavira é um moralista. Ele é basicamente um cientista que está pensando em termos de leis. E ele veio para deduzir leis absolutas do ser humano, a estrutura de trabalho final da mente humana e da realidade. E se você seguir Patanjali você saberá que ele é tão exato quanto …

O MESTRE - OSHO

Imagem
O MESTREO mestre é a última barreira no caminho. O amor pelo mestre é difícil de abandonar. A pessoa pode abandonar tudo – a pessoa pode renunciar ao mundo inteiro, a pessoa pode renunciar a si mesma – mas a menos que a última coisa também seja abandonada, esse pequeno apego com o mestre permanece como base para seu ego.

Gautama Buddha disse, “Se você me encontrar pelo caminho, corte imediatamente minha cabeça”. Ele está falando metaforicamente. Porque quando você estiver meditando tudo irá desaparecer, mas no final, você irá ver que o mestre está aí. Quando o mundo inteiro tiver desaparecido o mestre está aí. Esse é seu último amor, e isso é satisfatório, tão gratificante, que a pessoa deseja permanecer nesse estado para sempre.

Apenas o mestre pode dizer, “Essa não é a meta. Um passo mais: remova também essa ligação com o mestre, assim você fica absolutamente desligado”. No desligamento absoluto o ego desaparece. O desaparecimento do ego não é seu desaparecimento. O desaparecimento do…